Notícias

Investimentos em Campanhas de marketing de Influência
25.06.2020

84% das empresas vão destinar verbas para campanhas de marketing de influência

O universo do marketing e da publicidade sofreu com a pandemia. Demissões, campanhas adiadas (ou canceladas) e reduções de equipes começaram a surgir. Mas você sabia que o mercado do marketing de influência acabou se aquecendo nesse período e gerando mais investimentos?

Segundo pequisa elaborada pela Kantar Ibope, em parceria com a Squid, 84% das 17 agências e 23 anunciantes entrevistados no levantamento vão destinar até 20% do seu orçamento para investimentos em marketing de influência ainda este ano.

Outro fator interessante destacado no estudo, diz respeito a continuidade do investimento neste nicho. 68% das empresas que desenvolvem trabalhos com influência digital admitiram que vão intensificar essa estratégia neste ano. 32% devem mantê-la como foi no ano passado. E outras 13% vão diminuir a intensidade das campanhas/investimentos.

Departamentos encarregados pelas campanhas de marketing de influência

Novo no nicho, em comparação aos outros seguimentos desse setor, o marketing de influência se mostra, cada vez mais, uma boa abertura para as empresas que buscam ampliar sua presença no digital, validar a sua marca perante um determinado público e gerar valor para seu produto/serviço por meio da humanização das campanhas desenvolvidas.

Caso você tenha dúvidas sobre como gerir uma campanha envolvendo influenciadores digitais e qual a importância dela para seu negócio, recomendamos a leitura do nosso artigo sobre esse tema. Você pode acessá-lo neste link

Mas quem é o responsável pela gestão de todo o projeto de influência digital?

Segundo o report, 30% dos entrevistados disseram que as campanhas de marketing de influência são geridas pelo próprio departamento de marketing da empresa. Outros 20% pela equipe de Social Media. 17% responderam o setor de mídia e 15% pelos Relações Públicas.

Além disso, para 55% a gestão desses projetos está concentrada em funcionários dedicados ao projeto. Enquanto os outros 45% preferem contratar empresas especializadas.

LEIA MAIS:

Como está o consumo de internet do brasileiro nos tempos de pandemia?

Diego Palma
Assessor de Comunicação – Brasilera Digital

Crédito da foto: Freepik